Noticias sobre campanhas

Dia Mundial do Diabetes 2022 – 14 de Novembro

por Jornalismo SBEM em 11 de novembro de 2022


O mês de novembro chega para marcar uma grande campanha pública, realizada em conjunto entre a SBEM e a Sociedade Brasileira de Diabetes. Na proposta para 2022, as duas sociedades mantêm o tema escolhido pela International Diabetes Federation que é a educação em diabetes.

Educação para proteger o Amanhã” é o título da campanha e as atividades vão se concentrar na importância de melhorar o acesso à educação em diabetes, com qualidade, para os profissionais de saúde e pessoas com diabetes.

Durante o Novembro Diabetes Azul, como é chamado o período, foram programadas diversas atividades, inclusive de alcance governamental, para chamar atenção de autoridades para a necessidade de ações efetivas nesta área.

Atualmente, um em cada 10 adultos em todo o mundo vive com diabetes, cerca de 537 milhões de pessoas. Quase metade não sabe que tem. Isso está colocando pressão adicional sobre os sistemas de saúde. Os profissionais de saúde devem saber detectar e diagnosticar precocemente o diabetes, aproveitando ao máximo o tempo limitado de que dispõem para fornecer o melhor aconselhamento e atendimento possível às pessoas que vivem com diabetes.

Por mais de 95% do tempo, as pessoas que vivem com diabetes cuidam de si mesmas. Eles precisam ter acesso à educação permanente para compreender sua condição e realizar o autocuidado diário essencial para manter-se saudável e evitar
complicações.

Atividades e Informação

Como a SBEM, a Comissão de Campanhas e os Departamentos vêm fazendo estão sendo compartilhadas informações nas redes sociais da Sociedade, além de divulgação de atividades das Regionais.

Na agenda nacional foi realizada uma live para o lançamento da Campanha 2022, no dia 1 de novembro e que está disponível no Diabetes Play. Na atividade participaram o Dr. Emerson Marino, membro da Comissão de Campanhas da SBEM; Dr. Levimar Araújo, presidente da SBD; Dra Dhianah Santini, da Comissão de Campanhas da SBD, Dr. André Vianna, Dr. Marcio Krakauer, Dra. Solange Travassos e Dra. Karla Melo.

Já no dia 11 está programada uma Sessão Solene em Brasília e no dia 14 – Dia Mundial do Diabetes – haverá um Musical no Rio de Janeiro. Em São Paulo, acontecerá uma Corrida e Caminhada no dia 19 de novembro.

Informação sobre Diabetes – Principais Tipos

Existem três tipos principais de diabetes – tipo 1, tipo 2 e gestacional.

✔ O diabetes tipo 1 pode se desenvolver em qualquer idade, mas ocorre mais frequentemente em crianças e adolescentes. Quando você tem diabetes tipo 1, seu corpo produz muito pouca ou nenhuma insulina, o que significa que você precisa de injeções
diárias de insulina para manter os níveis de glicose no sangue sob
controle.

✔ O diabetes tipo 2 é mais comum em adultos e representa cerca de 90% de todos os casos de diabetes. Quando você tem diabetes tipo 2, seu corpo não faz bom uso da insulina que produz. A pedra angular do tratamento do diabetes tipo 2 é um estilo de vida
saudável, incluindo aumento da atividade física e dieta saudável, associado a medicamentos. No entanto, com o tempo, a maioria das pessoas com diabetes tipo 2 precisará de medicamentos orais e/ou insulina para manter seus níveis de glicose no sangue sob controle.

✔ O diabetes gestacional (DMG) é um tipo de diabetes que consiste em níveis elevados de glicose no sangue durante a gravidez e está associado a complicações tanto para a mãe quanto para o filho. O DMG geralmente desaparece após a gravidez, mas as mulheres afetadas e seus filhos correm maior risco de desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida.

Atenção aos Fatores de Risco

O diabetes tipo 2 é o tipo mais comum de diabetes, representando cerca de 90% de todos os casos de diabetes. É mais comumente diagnosticado em adultos mais velhos, mas é cada vez mais visto em crianças, adolescentes e adultos mais jovens devido ao
aumento dos níveis de obesidade, sedentarismo e má alimentação.

Vários fatores de risco têm sido associados ao diabetes tipo 2 e incluem:

  • História familiar de diabetes;
  • Excesso de peso;
  • Dieta não saudável;
  • Inatividade física;
  • Aumento da idade;
  • Pressão alta;
  • Etnia;
  • Tolerância à glicose prejudicada (IGT/pré-diabetes)*;
  • História de diabetes gestacional;
  • Má nutrição durante a gravidez.

*Tolerância diminuída à glicose (IGT) é uma categoria de glicose no sangue acima do normal, mas abaixo do limite para o diagnóstico de diabetes. Mudanças na dieta e atividade física relacionadas ao rápido desenvolvimento e urbanização levaram a um aumento acentuado no número de pessoas que vivem com diabetes tipo 2.

Acompanhem, ao longo do mês, muita informação segura sobre diabetes. Hora de compartilhar mensagens corretas que fazem muito bem à saúde.