noticias gerais

Cirurgia Bariátrica Eletiva Essencial

por Jornalismo SBEM em 24 de julho de 2021


A cirurgia bariátrica entrou, recentemente, na lista dos procedimentos eletivos essenciais do Ministério da Saúde. Com a medida, os tratamentos cirúrgicos contra a obesidade deverão ser priorizados na saúde pública e suplementar, com previsão dos procedimentos serem retomados em um prazo de até 12 semanas, a partir da data da decisão. A recomendação faz parte das Diretrizes da Atenção Especializada no Contexto da Pandemia de COVID-19.

Para a presidente do Departamento de Obesidade da SBEM, Dra. Maria Edna de Melo, a determinação é importante, uma vez que não se trata de uma finalidade estética, mas de uma melhora da saúde de uma forma global. No entanto, a especialista lembra que existe ainda uma demanda enorme de pacientes para serem tratados, mas o número de procedimentos realizados é bem menor que a necessidade.

As cirurgias bariátricas foram reduzidas em todo o país, devido a pandemia, e gerou uma queda significativa no número de procedimentos realizados pelo SUS. Segundo a pasta federal, com a evolução da pandemia, o tratamento cirúrgico da obesidade caiu de 12.568 em 2019, para 3.772 em 2020. A queda foi 69,9% em um ano. Em 2021, até o mês de maio, foram realizadas 484 cirurgias pelo Sistema Único de Saúde.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, por meio de planos de saúde, foram realizadas 52.699 cirurgias em 2019. Os números de 2020 ainda não foram divulgados.