Anvisa Quer Ouvir FDA e Emea

relogio 13/04/2011 - 15:23
Após reunião da Diretoria Colegiada, realizada nesta terça-feira, 12 de abril, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu convidar a Food and Drug Administration (FDA) e a Agência Europeia (Emea) para discutirem a proposta de retirar do mercado brasileiro os quatro medicamentos usados no tratamento da obesidade. Todas as entidades médicas envolvidas no debate e representantes da Câmara Técnica de Mecidamentos (Cateme) e do Ministério da Saúde devem participar do painel.

A decisão foi tomada após a apresentação de um novo relatório, elaborado pelo Núcleo de Vigilância em Efeitos Adversos (Nuvig) depois da audiência pública que abordou o tema. Ele mantém a orientação anterior de proibir a venda das medicações sibutramina e os derivados anfetamínicos (femproporex, dietilpropiona e mazindol) no mercado.

De acordo com Dr. Ricardo Meirelles, presidente da Comissão de Comunicação Social da SBEM, que representou a entidade nos debates anteriores, a proposta da Anvisa é válida, desde que seja ampla e permita a participação de todos os envolvidos. “Esse debate não pode ser feito da forma unilateral, como foi a elaboração da nota técnica. Nossos especialistas devem ter a oportunidade de apresentar suas considerações, embasadas cientificamente”, afirma. “Devemos saber, também, quais serão os critérios utilizados para a decisão final. Se for uma simples votação, não fará sentido, pois eles podem convidar o número que quiserem e privilegiar os que apoiam a posição da Câmara Técnica”, completa.

A SBEM é contra a suspensão da venda por considerar os medicamentos eficazes e, se prescritos de maneira correta, seguros. A Sociedade afirma ainda que a Nota Técnica da Anvisa apresenta graves erros de interpretação.
 
Leia Mais