SBEM no Twitter

relogio 27/08/2009 - 00:05

Com dezenas de notícias circulando em programas de televisão, rádio, jornal e em diversos sites na internet, não resta dúvida que você já ouviu falar do Twitter em algum momento nos últimos meses. Segundo recentes números divulgados, o Brasil tornou-se o líder mundial em disseminação dessa nova rede social. Segundo o Ibope Nielsen Online, 15% dos internautas brasileiros aderiram, totalizando cerca de 5 milhões de usuários.

O impacto tem sido tão grande que na Rua Humaitá, no Rio de Janeiro, bem próximo da sede da SBEM Nacional, um letreiro informa sobre as condições do trânsito e sugere: “siga a CetRio no Twitter - @cetrio_online. Aliás um serviço muito útil para fugir dos engarrafamentos na cidade.

Mas afinal o que é o Twitter e como usar?

O Twitter é uma rede social, que ganhou o público de uma forma rápida e em pouco tempo. São microposts só de texto, chamados tweets, que tem, no máximo, 140 caracteres, que inicialmente tinham como proposta responder: What are you doing? O que é pouco divulgado é que é um tipo de rede social que você pode simplesmente acompanhar sem ter que, efetivamente, ter uma conta (ou seja, se logar à rede).

A ferramenta foi lançada em 2006, por uma empresa privada, em São Francisco, e ganhou mais força no Brasil em 2008. Entre as características do Twitter está o fato de ter pessoas que seguem as suas publicações (chamados de followers ou seguidores) e as que são seguidas (conhecidos por following).

Quanto mais “seguidores” você tem, maior a possibilidade de aumentar a divulgação do seu trabalho. Ou seja, o Twitter usa a base de pensamento da internet que foi criada, exatamente, para ligar pessoas em qualquer lugar do mundo. O Twitter consegue fazer isso de forma muito simples, com uma página leve e, praticamente, sem poluição visual. Para os usuários mais freqüentes existem dezenas de ferramentas criadas, possibilitando publicação de fotos, vídeos, etc.

SBEM e as Redes Sociais

Entre uma das ações, programadas pela nova diretoria da SBEM Nacional e a Comissão de Comunicação Social (CCS), está a divulgação da entidade, através de diversas redes sociais. Uma delas é o Twitter. Em julho, foi criado o @endocrinologia, que pode ser acessado pelo endereço www.twitter.com/endocrinologia. Nessa fase inicial o número de tweets publicados chegou a 50, porém nos próximos meses isso será intensificado.  

Foram divulgadas informações sobre os webmeetings, CBAEM, como se associar à SBEM, enquetes importantes e reportagens publicadas no site, além de descrições de doenças endócrinas (mais voltada ao público leigo). Alguns tweets publicados têm o endereço do site da SBEM, com isso, outras pessoas podem ter a possibilidade de conhecer a página da entidade. A equipe de jornalismo do site está tendo o cuidado de utilizar as boas práticas de uso da ferramenta.

Entidades como a Associação Médica Brasileira, Federação Nacional dos Médicos, Endocrine Society e International Diabetes Federation, também, adotaram o Twitter, como mais uma forma de divulgação. Mas não foram só as Sociedades Científicas que optaram por entrar nessa rede social. Grandes centros de pesquisa como o Joslin Diabetes Center ou University of Oxford já tem os seus “@s”. Aqui, vale uma explicação: as pessoas que entram no Twitter acabam se conhecendo pelos seus @, pois é a maneira mais simples e rápida de se comunicarem entre si.

Acompanhe o CBAEM no Twitter

Com o grande número de informações que entram nessa rede a cada minuto, foi encontrada uma forma para facilitar a localização de assuntos de interesse. Para isso, os usuários do Twitter que pretendem divulgar determinado tópico acrescentam o símbolo # junto com a palavra que querem divulgar. Para acompanhar o CBAEM, basta procurar pela tag #cbaem. Acessando dessa forma você irá encontrar flashes da movimentação do CBAEM, que serão publicadas durante o evento, em Belém.

Agora que você tem as informações principais, comece a navegar pelo Twitter da SBEM e ajude a difundir, ainda mais, o nome da sua Sociedade, que está sempre ligada nas novas ferramentas da internet.