noticias gerais

Dia Nacional da Conscientização da Acromegalia

por Jornalismo SBEM em 30 de outubro de 2021


A SBEM Nacional, através do Departamento de Neuroendocrinologia e Comissão de Campanhas, dá início a mais uma campanha pública de conscientização muito importante sobre uma doença rara que afeta a qualidade de vida dos pacientes: Acromegalia.

A campanha com vídeos e informações para esclarecer a importância do tratamento começa no dia 30 de outubro e termina em 1 de novembro, que é o Dia Nacional da Conscientização da Acromegalia.

O que é a Acromegalia

O Dr. Manoel Ricardo Alves Martins, presidente do Departamento de Neuroendocrinologia da SBEM, explica que a Acromegalia é uma doença crônica que interfere muito com a qualidade e expectativa de vida dos pacientes.

“Por não ser tão reconhecida pela população e por profissionais de saúde, seu diagnóstico costuma ser tardio. Felizmente, hoje em dia, dispomos de vários tratamentos que podem proporcionar a melhora da qualidade de vida e normalizar a expectativa de vida dos pacientes. Por isso, a SBEM, através de seu Departamento, está promovendo essa campanha, para aumentar o reconhecimento da doença, permitindo o diagnóstico precoce e a melhoria da qualidade e quantidade de vida dos pacientes”, detalhou o Dr. Manoel.

Acompanhem nas redes sociais da SBEM as publicações com esclarecimentos e orientações sobre tratamento da doença.

Sintomas e Evolução da Acromegalia

  • Acro significa extremidade e megalia o aumento. A acromegalia se caracteriza pelo aumento das extremidades do corpo, como mãos, pés, testa, maxilar, nariz, lábios e língua. Em cerca de 95% dos casos a produção excessiva do hormônio de crescimento tem como causa um tumor benigno localizado na hipófise. Não costuma ser hereditária
  • Além do crescimento das extremidades, a acromegalia provoca problemas como doenças cardiovasculares, diabetes, pressão alta e artrose, com uma redução significativa na qualidade de vida. A evolução é lenta e desde o início até o diagnóstico podem se passar entre 8 a 10 anos.
  • Dificilmente o paciente com a doença vai procurar primeiro o endocrinologista. Ele costuma procurar o ortopedista/ reumatologista devido dores nas articulações; o ortodontista porque a mandíbula e os dentes inferiores se projetaram para a frente dos dentes superiores; o neurologista devido dores de cabeça; o pneumologista devido apneia do sono; o cardiologista ou o clínico geral pela pressão alta; as mulheres costumam procurar o ginecologista devido alteração na menstruação.
  • Por isso é tão importante que os profissionais de saúde se conscientizem da existência da Acromegalia, e para os casos suspeitos façam o diagnóstico.

Para quem se identificou com alguma dessas características, é importante conversar com seu médico quando estes sintomas começarem a se manifestar. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito e o tratamento correto se iniciar, maior chance de controle da doença

  • Departamento de Neuroendocrinologia: Dr. Manoel Ricardo Alves Martins (presidente), Dr. Leandro Kasuki Jomori de Pinho (vice-presidente); e os diretores: Dra. Andrea Glezer, Dr. Heraldo Mendes Garmes, Dr. Mauro Antonio Czepielewski, Dra. Silvia Regina Correa da Silva e Dra. Vania dos Santos Nunes Nogueira. Pela Comissão de Campanhas – Dra. Mariana Guerra (presidente) e Dra. Carolina Ferraz. Na Comissão de Comunicação Social – Dr. Ricardo Meirelles (presidente).