Neuroendocrinologia para Pacientes

relogio 31/07/2009 - 11:53

A neuroendocrinologia é a ciência que trata dos problemas endócrinos causados por problemas neurológicos como as doenças hipofisárias (hipófise = glândula localizada no cérebro, produtora de hormônios controladores da produção de hormônios de muitas outras glândulas do corpo) e hipotalâmicas (hipotálamo = parte do cérebro que controla a hipófise).

A hipófise, como informado, produz e secreta alguns hormônios controladores do bom funcionamento da tireoide, dos ovários, testículos, glândulas supra-renais e hormônios de crescimento. Os hormônios são os seguintes: adrenocorticotrófico (ACTH), tireotrófico (TSH), gonadotróficos ou luteotrófico (LH), folículo-estimulante (FSH), prolactina (PRL) e de crescimento (GH).

Além das práticas clínicas, grande parte dos neuroendocrinologistas realiza pesquisas buscando um maior conhecimento sobre as reações das glândulas (hipófise e hipotálamo) e melhores formas de tratamento das disfunções associadas. A cada dois anos, os especialistas se reúnem em um Simpósio Internacional especialmente sobre esta área, de forma que se mantenham atualizados.

A depressão é um dos fatores que podem indicar algum distúrbio neuroendócrino, pois com ela o paciente costuma apresentar também distúrbios no apetite, variações no sono, alterações no desejo sexual e no período menstrual (no caso das mulheres). Estes sintomas são também determinantes de disfunções no hipotálamo.

Doença de Cushing, Hiperprolactinemias, Tumores Hipofisários, Hipogonadismo, Neoplasia Múltipla, Síndrome de Kallmann, Atrasos no Crescimento e Atrasos ou Precocidades Puberais são algumas das disfunções tratadas pelos neuroendocrinologistas. Aos poucos apresentaremos aqui cada uma delas, seus sintomas e formas de tratamento. A consultoria deste espaço será dada pelos médicos do Departamento de Neuroendocrinologia da SBEM.