Divulgados Resultados do Vigitel 2008

relogio 08/04/2009 - 11:00

Por Pablo de Moraes

O Ministério da Saúde divulgou no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, o estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Por Inquérito Telefônico (Vigitel 2008). A pesquisa foi feita com 54 mil pessoas, via telefone, e levantou dados sobre hábitos alimentares e sociais, excesso de peso, obesidade, além da ingestão de álcool e fumo. Realizada desde 2005, um resumo de seu resultado de 2008 mostra que o brasileiro está praticando mais atividades físicas, consome menos carne gordurosa e está fumando menos.

Brasileiros Estão Mais Obesos

Os dados divulgados mostram que o excesso de peso se manteve estável nos últimos anos: 43,3% dos entrevistados. A obesidade, porém, aumentou, especialmente nas mulheres. Hoje, 13% dos adultos são obesos, sendo 13,6% entre as mulheres e 12,4% entre os homens. Em 2006, o número de brasileiros obesos era de 11,4% e, no ano passado, 12,9%.

Das 27 cidades pesquisadas, Porto Alegre é a que apresenta maior frequência de excesso de peso em adultos. De acordo com o Vigitel 2008, quase metade da população adulta (49%) está acima do peso. A capital gaúcha também lidera o ranking quando o assunto é obesidade – 15,9% dos adultos estão com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30 kg/m². Teresina é a cidade em que há menor quantidade de pessoas acima do peso (36,6%).

Verduras em Alta, Gordura em Baixa

O brasileiro está comendo menos carne com excesso de gordura. Segundo a Vigitel 2008, atualmente 33,8% dos pesquisados a consomem, quase seis pontos percentuais a menos do que em 2006. A capital com menor consumo é Salvador (BA), onde o índice é de 25,4%. Quem lidera é Campo Grande (MS), onde quase metade da população ingere carne gordurosa (48,8%).

Em 2006, apenas 5,6% dos adultos consumiam a quantidade de frutas e hortaliças recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de cinco porções em cinco ou mais dias da semana. Hoje, de acordo como estudo, o índice praticamente triplicou, chegando a 15,7%.

O consumo regular de alimentos saudáveis também aumentou no país. Ele subiu de 23,9%, em 2006, para 31,5%, em 2008. A capital com maior consumo regular é Florianópolis (SC), onde 41,6% dos adultos comem frutas e hortaliças, pelo menos, cinco vezes por semana. Em último lugar está Belém (PA), com 19,5%.

De acordo com o estudo, 56,5% dos entrevistados tomam leite integral. Em todas as cidades pesquisadas, o consumo de leite integral é elevado e não há diferenças significativas entre homens e mulheres. No total, mais da metade dos brasileiros (56,5%) consome o produto.
 
Já os refrigerantes são consumidos de maneira regular (cinco ou mais dias na semana) por 27,8% da população brasileira. São os homens quem os bebem mais, especialmente os jovens de 18 a 24 anos – 40% deles nessa faixa etária. Nas cidades pesquisadas, o menor consumo regular de refrigerantes ocorre em Natal (14,4%) e o maior em Porto Velho (37,9%).

Incidência da Hipertensão

O Vigitel mostrou que, em 2008, o número de pessoas com diagnóstico prévio de hipertensão chegou a 23,1%, sendo ligeiramente maior entre as mulheres (25,5%) do que entre os homens (20,3%). Segundo o estudo, a hipertensão se torna mais comum com a idade, alcançando cerca de 6% dos indivíduos entre os 18 e 24 anos e cerca de 60% nas pessoas acima de 65 anos.

Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde revelam ainda que a frequência de adultos variou de 14,8% (Palmas) e 29,6% (Rio de Janeiro). No sexo masculino, o maior percentual foi observado em São Paulo, com 25,1%, e o menor em São Luís, com 12,5%. Entre as mulheres, o Rio de Janeiro lidera o número de hipertensas: 34,7%. No fim da fila está Palmas, com 14,2%.

Diabetes é Mais Frequente em Mulheres

Em 2008, o número de pessoas que afirmaram ter diabetes foi de 5,2%, sendo maior entre as mulheres (5,6%) do que nos homens (4,6%). Segundo o Vigitel, quanto maior a idade, maior o número de diagnósticos: menos de 1% entre os indivíduos de 18 a 24 anos e mais de 24% após os 64 anos.

Rio de Janeiro e Natal são as capitais com maior número de homens com diabetes: 6,7%. As cidades com menor número são Palmas (2,4%), São Luís e Boa Vista, ambas com 2,5%.
Entre as mulheres, o diagnóstico foi mais frequente no Rio de Janeiro: 8,0%. Em São Paulo o índice chegou a 7,1% no sexo feminino. De acordo com o estudo, as cidades com menor número de diagnóstico em diabetes foram Palmas (2,5%) e Manaus (3,3%).  

Aumenta Consumo de Álcool

No ano passado, 19% dos entrevistados declararam ter consumido álcool de forma abusiva. Em 2007, esse percentual representava 17,5% dos pesquisados e, em 2006, esse número era de 16,1%. Segundo o Vigitel 2008, o consumo tem sido mais frequente nas faixas etárias mais jovens: 30% dos homens e 10% das mulheres entre 18 e 44 anos.

Fumo Cai no Brasil 

14,8% dos jovens entre 18 e 24 anos têm o hábito de fumar. Segundo a pesquisa, esse número era 29% em 1989, o que mostra uma forte tendência de queda do fumo no Brasil. Há 20 anos, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição, 35% da população adulta era fumante. De acordo com o Vigitel 2008, esse número caiu para 15,2%.