Crossfit e Saúde

relogio 20/02/2019 - 14:17

Crossfit é um assunto comentado e divulgado com frequência nas redes sociais. A atividade física foi criada na década de 80, pelo treinador Greg Glassman, e o modelo de treinamento adotado pelas forças armadas americanas para melhorar o condicionamento dos soldados.

Mas ele pode ter benéfico para a saúde? Como essa atividade pode contribuir na vida de pacientes diabéticos ou com outras doenças endócrinas?

Prevenção e Tratamento

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) fazer exercícios com regularidade é essencial para prevenir e tratar doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), como as cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, e o próprio diabetes. Elas são responsáveis por 71% de mortes no mundo.

O Dr. Yuri Galeno, membro da Comissão Temporária para o Estudo da Endocrinologia, Exercício e Esporte da SBEM, explicou que o Crossfit pode ser indicado para pacientes diabéticos, com acompanhamento médicos. “Os estudos mostram que quanto mais intensa a atividade física, e quanto maior for o desempenho esportivo do atleta, mais fácil se torna o controle dos níveis glicêmicos e das comorbidades associadas ao diabetes, tais como hipertensão e obesidade”, pontuou.

O endocrinologista explicou que o Crossfit pode ser considerado uma modalidade esportiva, trazendo benefícios para a saúde.“Entre os auxílios para os praticantes estão: emagrecimento saudável; aumento da mobilidade muscular; aumento da flexibilidade; fortalecimento e tonificação dos músculos; melhoria no condicionamento; socialização e redução do estresse”, comentou.

Contudo, o médico enfatiza que é fundamental a indicação de um endocrinologista para realização desse tipo de atividade pelos pacientes. “Por se tratar de um esporte de alta intensidade, o Crossfit traz inúmeros benefícios à saúde dos nossos pacientes, desde que seja corretamente orientado e supervisionado para que o aluno experimente uma evolução gradativa, evitando o surgimento de lesões ósseas e musculares”, ressaltou.

Cuidados Necessários

Antes da realização da atividade física é importante a conscientização dos cuidados necessários na hora da prática. Para o Dr. Yuri Galeno, respeitar os limites é um dos pontos relevantes. "A principal precaução seria obedecer às limitações físicas de cada atleta e seguir os princípios da medicina esportiva de periodização, sobrecarga, supercompensação e recuperação para que ocorra uma adaptação individualizada e contínua em cada praticante", comentou.

Diferente de outras atividades físicas, o Crossfit mistura diferentes tipos de exercícios, incentivando a superação dos praticantes.“Tem aspectos únicos que misturam atividades de força com aeróbicos. Além de situações lúdicas, tudo isso em um ambiente onde acontece uma competição saudável, estimulada entre os atletas, criando uma interação social que gera um vínculo de grupo, que aumenta a adesão e diminui muito o índice de evasão do esporte”, finalizou o Dr. Yuri.

Debate entre os Endocrinologistas

O assunto que envolve a endocrinologia e as diversas opções de atividade física vem sendo muito discutido nos últimos anos. Em 2019, um evento, em março ,levantará esta e outras questões. O Simpósio Integrado de Endocrinologia do Exercício será realizado nos dias 22 e 23 de março, em São Paulo, através de um trabalho em conjunto da SBEM e da Sociedade Brasileira de Diabetes, e a Comissão Temporária da Endocrinologia do Exercício e do Esporte (CTEEE).

A coordenação é realizada pelos presidentes das Sociedades e da Comissão - Dr. Rodrigo Moreira (SBEM), Dra. Hermelinda Pedrosa (SBD) e Dr. Clayton Macedo (CTEE) - acreditam que é de suma importância compartilhar e propagar esses conhecimentos “para que o paciente, ponto central da atividade médica, se beneficie dos recursos disponibilizados pela ciência baseada em evidências na Endocrinologia do Exercício e do Esporte”.