10 Coisas sobre Disfunção Erétil

relogio 06/11/2013 - 14:23 10 coisas que você precisa saber

A Disfunção Erétil (DE) ou impotência sexual é uma complicação que afeta um em cada dez homens. Com o objetivo de tirar dúvidas sobre a questão, a SBEM criou o “10 Coisas que Você Precisa Saber sobre a Disfunção Erétil”.

1 - Os próprios homens colocam a Disfunção Erétil em um nível mais alto do que diversas outras doenças como câncer, diabetes, hipertensão, entre outras.

2 - Cerca de 50% dos médicos não perguntam sobre Disfunção Erétil aos seus pacientes e, se isso não acontecer, não tenha inibição e fique à vontade para falar sobre o assunto.

3 - Um estudo realizado com 132 pacientes com diabetes revelou que 86% não foram questionados sobre problemas sexuais e desses 86%, 73% tinham algum problema, ou seja, deixaram de ser diagnosticados.

4 - O paciente com diabetes possui de 35% a 75% a mais de probabilidade de apresentar Disfunção Erétil do que o não diabético. Uma pessoa de 70 anos com diabetes tem 95% de probabilidade de ter problemas sexuais.

5 - Problemas sexuais em homens não diabéticos podem oscilar de 2% aos 40 anos, até 86% aos mais de 80 anos. Um em cada dez homens terão complicações. 

6 - Os principais fatores de risco da Disfunção Erétil são: Idade - 38% de aumento de risco; duração do Diabetes Mellitus; doenças microvascular e cardiovascular; e o uso de medicamentos diuréticos - uma das maiores causas de problemas sexuais, tanto no diabético e no não diabético.

7 - Nos pacientes com diabetes, os fatores de risco são: idade, duração do diabetes, mau controle, hipertensão arterial, sedentarismo, tabagismo, betabloqueador, alcoolismo. 

8 - Lazer, exercícios físicos e consumo discreto de álcool diminui a incidência da Disfunção Erétil. Lazer e exercícios - cerca de 50% / consumo discreto de álcool - cerca de 30%. Um homem que não pratica exercícios físicos possui três vezes mais chance de ter problemas sexuais em relação a uma pessoa que faça uma atividade.

9 - A Disfunção Erétil também é um sinal de doença cardiovascular. É preciso ficar atento, pois o homem que apresentar problemas sexuais deve ter complicações no coração, cerca de 3 a 4 anos depois. 

10 - Para tratar é preciso otimizar o controle do diabetes, modificar o estilo de vida, alterar a prescrição de medicações que possam contribuir para a Disfunção Erétil, como, metabloqueadores, antidepressivos, dentre outros.

EMBE 2019
Universidade online SBEM