Vacina Contra Gripe

relogio 12/04/2013 - 10:06 Notícias

Foi prorrogada, até o dia 10 de maio, 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. O dia 20 de abril foi o dia de mobilização nacional, com o slogan: “Quem se lembra da vacina se protege da gripe”.

Pessoas com diabetes tipo 1 e 2, além de obesos grau III (IMC maior ou igual a 40) podem ser imunizados gratuitamente em qualquer posto de vacinação.

Segundo orientação do Ministério da Saúde, os pacientes que já estão cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir a esses locais para que recebam a imunização. Caso não haja vacinas no local de atendimento, devem solicitar a prescrição médica, para que recebam a dose em um dos postos. Os pacientes que são atendidos na rede privada ou conveniada também necessitam de prescrição médica.

Informações e Recomendações

Vale lembrar que a vacina previne os vírus influenza A /Califórnia/7/2009 (H1N1)pdm09; A/Victoria/361/2011 (H3N2); B/Wisconsin/1/2010, mas não protege contra o resfriado comum. Pacientes com história de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada ao ovo de galinha e derivados, bem como à vacina ou a qualquer de seus componentes, não devem ser imunizados.

Em caso de febre moderada ou grave, o Ministério da Saúde recomenda que se adie a dose de vacina até a cura da doença em questão.

Outras Condições e Enfermidades

Além dos pacientes com diabetes e obesidade, indivíduos com 60 anos ou mais de idade; trabalhadores de saúde que exercem suas atividades em unidades que fazem atendimento para a influenza; os povos indígenas, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de dois anos; as gestantes; as puérperas (até 45 dias após o parto); os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; e a população privada de liberdade também terá direito à vacinação gratuita.

Participação da SBEM

Dr. Neuton Dornelas Gomes, membro da Comissão de Ética e Defesa Profissional da SBEM Nacional, esteve presente na reunião para proposta de ampliação da vacina influenza para o grupo portador de comorbidades na Campanha de Vacinação contra Influenza de 2013. O evento aconteceu em Brasília-DF, no dia 23 de outubro, com a presença de vários representantes do Ministério da Saúde e de Sociedades Científicas médicas, entre as quais a SBEM e as Sociedades de Cardiologia, Pneumologia, Ginecologia, Pediatria, Terapia Intensiva, Clínica Médica entre outras.

Assim, os pacientes com diabetes não precisam mais receber a dose de vacinação nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIEs). Existem apenas 42 unidades no Brasil e, com a proposta de ampliação, os pacientes podem recebê-la em qualquer posto, desde que estejam com prescrição médica.

Na área de Endocrinologia e Metabologia, a proposta apresentada pelo Ministério da Saúde foi de vacinar:

  • os portadores de diabetes tipo 1 e 2 que requeiram uso de insulina ou hipoglicemiantes orais,
  • os portadores de obesidade grau III e,
  • alguns casos que possam ser enquadrados como portadores de imunodeficiência por doença congênita ou adquirida ou por medicamentos (portadores de síndrome de Cushing e de Addison, por exemplo).

Na ocasião, Dr. Neuton fez diversas ponderações tentando ampliar a vacinação para todas as pessoas com diabetes (independentemente de estarem em uso de algum medicamento hipoglicemiante) e também para os obesos grau II e III. Por enquanto, o Ministério definiu que, em 2013, apenas os obesos grau III serão vacinados e, a partir de 2014, tentarão ampliar para os de grau II.

Esta luta pelos direitos dos pacientes diabéticos tipo 2 e os obesos grau III iniciou em 2010, na gestão do Dr. Ricardo Meirelles. A SBEM sente-se satisfeita pela manutenção da normatização.

EMBE 2019
Universidade online SBEM