Simpósio – Terapia de Reposição da T no Envelhecimento Masculino, com Impacto Especial nas Interações Prostáticas

Eventos Médicos

Simpósio – Terapia de Reposição da T no Envelhecimento Masculino, com Impacto Especial nas Interações Prostáticas

por site em 15 de abril de 2021


Farmacogenética das Ações da T
E. Nieschlag, Alemanha

T. exerce seus efeitos na expressão de gen via receptor de andrógeno (AR). A modulação da atividade transcripcional induzida pelo receptor de andrógeno pode ser atribuída a uma poliglutamina de comprimento variável dentro do receptor. Esta substância é codificada por um numero variável de CAG-triplets em exon 1 do gene do receptor de andrógeno. Resíduos de triplets mais longos abrandam ligação dos coativadores de receptor de andrógenos e assim facilitam ANDROGENECIDADE DIMINUIDA. Em homens eugonadais com ‘cag repeat residues’ de comprimento normal uma influencia do polimorfismo sobre tecidos alvos de andrógenos como próstata, espermatogenes osso, cabelo, parâmentros metabólicos e fatores psicológicos tem sido demostrando.

Estendendo estes achados para considerações farmacongenéticas, uma possível modulação dos efeitos androgênicos de adm. de T deve ser considerada. Esse aspecto pode ganhar um significado clinico especialmente em velhos já que estes pacientes tem mais probabilidade de desenvolver efeitos colaterais androgênicos indesejáveis. Em relação ao aumento da próstata durante reposição de T, o autor demostrou que crescimento e volume prostático são marcadamente influenciados pelo polimorfismo do "CAG repeat". Esses achados foram mais pronunciados em homens acima de 40 anos e parecem colocar pacientes com um "repeat chain "de 20 ou menos triplets com um maior risco de desenvolver um aumento da próstata. Esses achados farmacocinéticos podem ser a base para terapia de reposição de T individualizada ajustando a dose para o polimorfismo do receptor de andrógeno.

O polimorfismo do "CAG repeat" do gen de receptor de andrógeno pode ter papel na:

severidade no câncer de próstata

spermatogênese

Alopecia

Variação étnica

HDL colesterol

Densidade óssea

Contracepção hormonal masculina

Assim se mostra o papel importante do comprimento "CAG repeat" do gene do receptor de andrógino nos tecidos alvo de ação androgênica.

Terapia de Testosterona – Novas Substâncias-protetoras de Próstata?
M. Behre Alemanha

Potencial efeito adverso a longo prazo sobre a próstata é uma das grandes preocupações de terapia de T no envelhecimento masculino. Assim novas preparações androgênicas que possam ter efeitos os benéficos da T por ex. no osso, que evitem efeitos indesejáveis como na próstata são muito necessários. Estudos pré-clínicos em primatas sugerem que 7 alfa metil 19 nor testosterona (MENT) poupa efeitos androgênicos sobre a próstata. MENT é um andrógeno sintético potente que é resistente a alfa redução mas pode ser convertido a um estrogeno ativo. Implantes de MENT foram adm. por 24 semanas a 16 homens hipogonadais previamente tratados por T. Estes homens aleatoriamente receberam um ou dois implantes (um implante liberando aproximadamente 400mcg MENT/d). O volume da próstata, comportamento sexual e função erétil diminuíram significativamente no grupo de dose baixa e permaneceram estatisticamente estáveis no grupo de dose alta. PSA e densidade mineral óssea da coluna lombar diminuíram significativamente em ambos os grupos.

Até agora não há dados clínicos baseados em evidências para uma terapia protetora de próstata.