Sessão plenária – Importância Clínica da Testosterona. e de seus Metabólitos, Dihidrotestosterona e Estradiol

Eventos Médicos

Sessão plenária – Importância Clínica da Testosterona. e de seus Metabólitos, Dihidrotestosterona e Estradiol

por site em 15 de abril de 2021


C. Wang, USA

T. e seus esteres exercem sua ação como T ou podem ser 5alfa reduzidos para DHT ou aromatizados para estradiol (E2). T. e DHT atuam através do único receptor de andrógeno e E2 através dos receptores alfa e beta. Receptores de membrana de hormônios esteroides incluindo para T e E2 foram descritos no entanto a maioria dos efeitos dos hormônios sexuais se presume que sejam mediados através dos seus respectivos receptores nucleares. Evidencias de estudos com homens com deficiência de 5alfa reductase tipo 2 indicam que DHT é necessário para o completo desenvolvimento da genitália externa e da próstata.

Conversão da T para o DHT pode não der um passo essencial para ação androgênica nos adultos. Estudos com o inibidor da 5alfa reductase, finasteride, mostram que apesar de manter níveis séricos de T e E2 , ausência de DHT pode resultar em diminuição do volume do sêmen e disfunção erétil em alguns homens. O DHT pode ser o tratamento de escolha na ginecomastia em vez da T porque não é aromatizável. Estudos epidemiológicos e relatos de pacientes com mutação de receptor de estrogeno e de deficiência de aromatase apoiam a atual hipótese de que estrogeno é essencial para alcançar e manter massa óssea em homens adultos. A concentração de E2 sérico necessário para manter massa óssea não é conhecida.

O enzima aromatase está também presente nas áreas do cérebro associado com função cognitiva e comportamento sexual. Até que estudos randomizados cuidadosamente conduzidos com T, andrógenos não aromatizáveis e não alfa reduzidos sejam realizados, as vantagens e desvantagens, desses andrógenos modificados não estão claras.