SBEM Responde: Tireoide e Gestação

relogio 20/05/2019 - 13:43 #SBEMResponde

Diariamente a SBEM Nacional recebe diversas mensagens pelos vários canais de comunicação com o público. Para tentar suprir as dúvidas da população, a Sociedade separa os principais questionamentos que chegam e encaminham aos especialistas para que eles possam responder, de forma objetiva, essas perguntas.

Este mês, aproveitando a Semana Internacional da Tireoide, que acontece de 20 a 25 de maio, a edição da série #SBEMResponde aborda o assunto tireoide e gestação, que é o tema da campanha 2019. A consultoria é do Departamento de Tireoide da SBEM.

Qual a importância dos hormônios tireoidianos durante a gestação?

Os hormônios produzidos pela glândula tireoide são essenciais para a saúde da mãe e do bebê. É durante a gravidez que ela passa a ser ainda mais exigida, pois precisa dar conta do metabolismo da gestante e da criança.

Logo no início da gestação, há o desenvolvimento neurológico do feto. Para que esse desenvolvimento não fique prejudicado, é importante que os níveis de hormônios tireoidianos estejam adequados.

No entanto, a tireoide do bebê só começa a ser formada de fato a partir da 20ª semana de gestação. Com isso, enquanto a tireoide dele não está formada, o bebê depende, exclusivamente, do hormônio materno.

O mau funcionamento da tireoide durante a gravidez pode causar sérios problemas de saúde, tanto para a mãe quanto para o feto. Dentre os riscos para a gestante estão: o aumento da pressão arterial, abortos e partos prematuros. Já para o bebê, problemas mentais, déficit cognitivo e aparecimento de bócio são alguns dos riscos.

*Consultoria das doutoras Patrícia de Fátima Teixeira, vice-presidente do Departamento de Tireoide da SBEM, e Fernanda Vaisman, diretora do Departamento.

EMBE 2019
Universidade online SBEM