SBEM Cria Comissão de Defesa de Assuntos Profissionais

relogio 20/09/2018 - 17:48 Ética Médica

Em virtude das inúmeras demandas externas, principalmente no que se refere à tentativa de prática da especialidade de Endocrinologia e Metabologia por profissionais de saúde, notadamente não médicos, a Diretoria criou recentemente a Comissão de Defesa de Assuntos Profissionais.

Os membros indicados para a Comissão são: Dr. Neuton Dornelas Gomes (DF), Dr. Jued Tuma (GO), Dr. Fábio Ferreira de Moura (PE) e Dr. Evandro Portes (SP). A principal função é ser interlocutora da SBEM, com as instituições médicas e também com o Poder Público (Legislativo, Executivo e Judiciário), em suas várias instâncias, com a finalidade de defender a especialidade e buscar o cumprimento dos objetivos comuns da Medicina. Também será a representante junto ao Instituto Brasil de Medicina (IBDM), ao qual a SBEM se filiou recentemente.

Como detalhou o Dr. Fábio Trujilho, presidente da nacional, já existe no âmbito da Sociedade a Comissão de Ética e Defesa Profissional. No entanto, esta, por força do Estatuto, somente pode atuar em assuntos ligados diretamente ao associado SBEM, o que não tem sido o caso da imensa maioria das demandas atuais.

As Duas Comissões

O trabalho será feito em conjunto com a Comissão de Ética, que recebe todas as questões que se referirem a alguma possível infração de associados da SBEM, que sempre foi a sua missão estatutária. O Dr. Neuton Dornelas, membro da Comissão e da Diretoria da Nacional (inclusive na gestão 2019/2020) explica que a Comissão estava sobrecarregada por demandas externas que efetivamente não lhes diziam respeito. “Isso precisa ficar muito claro: as duas Comissões vão se completar e, portanto, atuarão juntas e respeitando os seus campos de atuação. Sempre que surgirem assuntos comuns, ambas opinarão”, explicou.

O Dr. Neuton vê como extremamente importante a criação dessa nova Comissão, tendo em vista o momento atual da Medicina brasileira. Ele enfatiza que diversas especialidades estão sofrendo ameaças de invasão de sua prática por profissionais não médicos. “Mas também é preciso ficar claro que a CDAP também encaminhará diversas ações de interesse profissional e, portanto, não estará restrita apenas aos assuntos que afetem o campo da ética”, enfatizou.

Fluxo de Informação

Sobre o fluxo de informação, o endocrinologista explica que todas as demandas que chegarem pelo e-mail cdap@endocrino.org.br serão avaliadas pelos membros da CDAP, visando dar o fluxo adequado na maior brevidade possível, bem como acompanhar o andamento das questões. “A constituição da CDAP inclui um dos Diretores exatamente para que esta trabalhe em consonância com a Diretoria da SBEM,já que a Comissão representará a interface de nossa Sociedade com outras Instituições”.

cbaem 2019
Proendocrino set 2018