Onda de Calor

Eventos Médicos

Onda de Calor

por site em 15 de abril de 2021


Por Pablo de Moraes

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostram que o mês de fevereiro, até agora, já pode ser considerado o mais quente dos últimos 50 anos. Para se ter uma idéia, a cidade do Rio de Janeiro (RJ) foi a segunda cidade mais quente do mundo, na tarde do dia 9 de fevereiro, atrás apenas de Ada, cidade do leste de Gana (África). O cálculo indica que a sensação térmica na capital fluminense foi de quase 50 graus Celsius.

A onda de calor também atingiu a cidade de São Vicente, no litoral paulista. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o número de óbitos por causa das altas temperaturas na cidade entre domingo e terça-feira chegou a 24 pessoas. Os pacientes tinham entre 60 a 97 anos, e sofriam de hipertensão, diabetes, cardiopatias e problemas renais.

Termômetros marcam 46 graus na Zona Sul do Rio de Janeiro

 

Os Cuidados
 
Calçados e roupas leves, não sair em horários de sol muito forte, evitar lugares abafados e usar sempre protetor solar são algumas dicas que ajudam a enfrentar o verão de maneira mais saudável. Para o Dr. Ivan Ferraz, endocrinologista e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Diabetes, as pessoas em geral e, principalmente as portadoras de doenças crônicas como o diabetes, devem tomar algumas precauções, entre elas, a hidratação.
 
“Com o calor excessivo, perdemos muito líquido pela transpiração, por isso devemos beber muita água durante todo o dia, principalmente os idosos, que esquecem de se hidratar”, afirma. “Pessoas com diabetes devem tomar cuidado com sucos naturais e, principalmente, com a água de coco. Embora ela tenha um grande poder de hidratação, por conter frutose, pode alterar a glicemia. O ideal é um coco ou 1 copo por dia”, alerta o endocrinologista.
 
A alimentação também deve ser feita com cautela. “As pessoas com diabetes devem respeitar os horários das refeições e realizar constantes medições de glicemia. Como é uma época em que se consome mais saladas, os hipertensos devem evitar o sal extra no tempero”, completa Dr. Ivan. “A cautela, para um verão saudável, é fundamental”.