CBSOM - Obesidade no Idoso

relogio 28/05/2011 - 21:00

O Brasil tem, atualmente, ¼ da população com pessoas idosas. Durante a palestra da Dra. Nídia Celeste Horie, do HCFMUSP, relatou que cada vez mais os consultórios dos endocrinologistas atendem a essa faixa da população. Isso vem ocorrendo porque é um grupo que também engorda muito.

A especialista explicou que cuidados no tratamento são necessários, pois quanto maior o tempo de obesidade e a carga do peso sobre o corpo, maior a probabilidade de incapacidade dos idosos. A Dra. Cintia explica que a grande indagação dos pacientes, ao chegar ao consultório do endocrinologista não é “quantos anos vou viver” e sim “como vou viver bem”.

Entre as abordagens que devem ser utilizadas, uma delas é quanto ao tratamento. A Dra. Nídia explica que alguns medicamentos precisam ser adaptados com dosagens que aumentam de acordo com a resposta do organismo. Ela lembra que essa colocação faz com que o paciente entenda que ao aumentar a dose não significa uma falha no tratamento e sim uma evolução normal. “Dessa forma, o paciente não fica frustado”.

Entre os pontos positivos no tratamento dos idosos, segundo a Dra. Nídia, é a facilidade dos idosos em aderir a mudanças no estilo de vida e hábitos alimentares.