Novo Ministro da Saúde

relogio 05/01/2011 - 13:33

Com a posse da presidente Dilma Rousseff, foram feitas diversas alterações nos Ministérios. Na área da Saúde, sai o médico sanitarista José Gomes Temporão e entra o médico e ministro de Relações Institucionais no governo Lula, Alexandre Padilha (PT).

Em seu primeiro discurso como ministro da Saúde, Alexandre Padilha defendeu que a Saúde ocupe lugar no centro da agenda de desenvolvimento do país. Segundo o médico, uma das suas prioridades de gestão será garantir o atendimento de qualidade à população e em tempo adequado para o tratamento do paciente. Padilha também garantiu que serão feitos esforços na área de promoção da saúde e na de prevenção de doenças. Esses temas compõem os pontos para a saúde determinados pela presidenta Dilma Rousseff.

“A grande reclamação das pessoas é exatamente o não acesso, a demora, a espera. Tenho como ministro da Saúde uma obsessão: colocar no centro do planejamento das ações em saúde neste país um esforço de perseguir a garantia do acolhimento de qualidade em tempo adequado às necessidades das pessoas”, afirmou o ministro Padilha, durante a cerimônia de posse.  “Nós temos plena consciência da importância do SUS, mas temos o sentimento de que a Saúde não está no centro da agenda de desenvolvimento deste país. Este é um desafio para todos nós”, afirmou o ministro.

Padilha também sugeriu a definição de um indicador nacional sobre a qualidade do acesso aos serviços de saúde e a definição de um mapa nacional das necessidades em saúde. Isso ajudaria no gerenciamento da situação em todo o Brasil.

Segundo o presidente da SBEM, Dr. Ricardo Meirelles, as declaração do ministro sobre a valorização da medicina preventiva é interessante para a Sociedade. O presidente lembrou que é fundamental chamar a atenção para a importância da Endocrinologia na prevenção de doenças, especialmente com relação ao tratamento das dislipidemias, obesidade e diabetes, que são causas de doenças cardiovasculares.

Sobre o Ministro

Com 39 anos, é o mais jovem ministro do atual governo. É graduado em Medicina pela Universidade de Campinas (UNICAMP) e pós-graduado pelo Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Padilha coordenou o Núcleo de Extensão em Medicina Tropical do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP (Numetrop/USP), entre 2000 e 2004. No mesmo período, coordenou os Projetos de Pesquisa, Vigilância e Assistência em Doenças Tropicais, no Pará, realizado em parceria com a OPAS e o Fundo de Pesquisa em Doenças Tropicais da Organização Mundial de Saúde. Também em 2004, foi diretor Nacional de Saúde Indígena da Funasa, órgão ligado ao Ministério da Saúde.

É um dos adeptos do Twitter, com o perfil @padilhando.

Qual sua opinião sobre o novo ministro? O que você, paciente ou profissional de saúde, espera dele em relação aos assuntos que abrangem a área de Endocrinologia?

 

*Foto Roberto Stuckert Filho