Endocrinologia de Luto

relogio 05/04/2012 - 15:04 Notícias

Com grande pesar, a SBEM informa o falecimento do endocrinologista e ex-presidente da SBEM-MG (biênio 1973/1974), Dr. José Diogo Martins. A SBEM enfatiza que é uma grande perda para a Endocrinologia brasileira, já que o especialista foi um membro ativo da Sociedade.

Dr. José Diogo é pai da também endocrinologista Diana Martins, ex- presidente da Regional da Bahia, e sogro do Dr. Severino Farias, membro da Comissão de Comunicação Social da SBEM.

Foto Histórica com o grupo de Minas Gerais durante um dos Congressos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia da SBEM. De camisa listrada, em pé, o primeiro da esquerda para a direita, o Dr. José Diogo é um dos grandes nomes da Endocrinologia Brasileira.

"Na casa de Meu Pai há Muitas Moradas". Capítulo 14 do Evangelho de João.

Minha querida família Viegas Martins,

Por Severino Farias

Dr. DiogoApós várias reflexões, pensamentos, lembranças, lágrimas, entre outras recordações, me veio em mente a necessidade de lhes dizer, numa visão mais simples e pura, sobre Diogão, assim carinhosamente como nos falávamos.

Nascido numa fazenda no interior de Itabira, Minas Gerais, criado num sistema ético rigoroso por seus pais, de origem Bragança, como se orgulhava pertencer, lembrava claramente da infância em Itabira dos pais, irmãos, parentes, amigos e dos estudos, até de personagens ‘Itabiranas’, como as de Carlos Drummond de Andrade. Falava com orgulho de todas as vivências desta época e locais, onde jamais deixou de oferecer ajuda a parentes, amigos, conhecidos, tanto na parte médica quanto com uma palavra amiga. Quando voltava por lá, sempre lembranças maravilhosas e pontuava, alegremente, o que se passava em casas e ladeiras, inclusive do orgulho da Rua Osório  Martins de Souza, seu pai.

Por necessidade de crescer, e para nossa felicidade, veio estudar medicina de Belo Horizonte, orgulho de toda a família, onde conviveu com figuras importantes da sua época, mantendo lembranças carinhosas de amigos e colegas da faculdade.

Nesta época, conhece e casa com Anna Florência, filha de médico brilhante, introdutor da Endocrinologia em Minas Gerais, assim como, de testes hormonais em sapos para gravidez e de um invejável conhecimento clínicos na área. Tive o prazer de rever uma descrição de várias páginas em papel almaço, a conclusão diagnóstica de um hipopituitarismo, sem qualquer dosagem hormonal. Estou falando do Dr. Aulo Pinto Viegas.

Desta união, nasceu um ídolo da Endocrinologia em Minas Gerais e da família Viégas Martins, com os filhos Médicos Lucas, Diana e Paulo César, que casaram com três médicos Andreia, Fernanda e seu genro Severino. Seus netos André e Ana Luisa e Laura do Lucas, Mateus e Raquel da Diana, mais um considerado neto Bernardo, Diogo e Rafael, mais Carolina do Paulo César.

Todos os filhos preparados e desenvolvendo a medicina com o conceito ético criado por Diogão. Lucas, clínico de mão cheia e intensivista experiente; Diana em Salvador, endocrinologista, ex-presidente por duas gestões da SBEM Regional da Bahia e atual Conselheira do Conselho de Medicina da Bahia; e Paulo César, preparadíssimo e competente urologista. Todos independentes e conseguindo manter uma estrutura familiar sólida na busca de um futuro seguro.

Criou-se dentro da Endocrinologia de Minas, um conceito de especialistas qualificados de tal ordem que hoje estão presentes em várias partes do Brasil e com passagem por vários Serviços de Endocrinologia do mundo. Também foi responsável, por mais de 20 anos, junto com outros grandes nomes da Endocrinologia Brasileira como o Prof. Bernardo Léo Wajchenberg e o Prof. Luiz Cezar Pòvoa, pela prova de título de especialista da SBEM.

Na Santa Casa de Misericórdia de BH, desenvolveu sua marca de além professor, amigo, conselheiro, tutor de vários alunos onde, dificilmente. um de seus alunos deixaria de ser especialista em Endocrinologia ou de outra especialidade médica.  

Muitos e muitos, demostrando um carinho especial quando se referiam a Diogão, não somente como professor, mas como uma figura humana ímpar.
Há muitos anos, também, desenvolveu seu lado intelectual, consumindo diariamente livros de pensadores e modificadores do pensamento mundial como Freud, Lacan, Nietzsche e outros brasileiros, culminando como psicanalista e produtor de livros e de várias publicações de artigos nesta área, junto com seu particular amigo Geraldo Caldeira.

Muito antes desta última fase e sem o conhecer, aprendi nas minhas primeiras lições de Endocrinologia, no livro Emergências Médicas, de Mario Lopes, capítulos seu sobre cetoacidose diabética e outras doença. Foi meu primeiro contato com a insulina.

Durante toda minha vida, experimentei convívio de toda a natureza humana, dos conceitos familiares dos meus pais Sivi e Zina e de outras linhagens, onde aqui encontrei o que buscava, uma família sólida e definida por um casal equilibrado, dócil, harmoniosa e, acima de tudo, organizados.

Apraz-me confessar a vivência com a família Viégas Martins, nascida como eu no interior (Itabuna - BA), criados com simplicidade, mas com ética e com vontade de crescer e entender e ajudar o próximo. Constitui família sólida, independente, formação profissional com amplitude de capacidade de ensinar nos livros e na vida, mais ainda, as dezenas de outros filhos da Endocrinologia que, nas verbalizações nestes dias de tristeza por sua partida para a Casa do Pai, nos deixa convictos, que diferentemente de outros personagens que conhecemos no nosso cotidiano, que partiram deixando um rastro incompleto de vida, por serem mesquinhos, não éticos e outros sinônimos de impurezas da vida.

Diogão nos deixa um legado, completando um ciclo, fechando uma vida com um grau de organização invejável para com a família, nos mínimos detalhes, parecendo dizer que sua missão nesta etapa, foi cumprida.

Nós familiares, estamos tristes, mas com serenidade suficiente para seguir a vida com um respaldo deixado por ele, com firmeza e por fim, na esperança de novamente encontrá-lo na Morada do Pai.


Beijos para,

Donnana, Lucas, Diana e Paulinho

 


cbaem 2019
Pro Endocrino setembro 2019