Inscrições para o Endosul

relogio 24/05/2008 - 13:03

Segundo a endocrinologista Laura Ward, da Unicamp, em palestra realizada no sábado, 24 de maio de 2008, durante o 13° Encontro Brasileiro de Tireóide (Campinas), "dados americanos mostram que, no período de 1997 a 2003, o câncer de tireóide cresceu à taxa anual média de 6,3%".

Os estudos foram realizados nos EUA e mostram que a ocorrência passou de 6,7 pessoas por 100 mil habitantes, no período 1974-1978, para 12,2 pessoas por 100 mil habitantes, no período 1997-2003.

Segundo a Dra Ward, "esses números são preocupantes e as causas desse crescimento ainda estão sendo analisadas. O câncer de tireóide é o tipo de câncer que mais tem crescido nos EUA e representa 4% do total de tumores na mulher."

O distúrbio tem tratamento e, se diagnosticado precocemente, é um dos tipos de câncer que leva à menor morbidade. O que se observa também é que as pessoas diagnosticadas com a doença têm uma sobrevida crescente, em função dos recursos para diagnóstico e tratamento e dos medicamentos disponíveis.

Causas

As causas da doença estão sendo estudadas e também correlação com stress, fatores ambientais, alimentação e tabagismo. Nas populações americanas acompanhadas e que tiveram alimentação correta a doença permaneceu constante. Atualmente o diagnóstico da doença é simples e rápido. Existem medicamentos.

Dados do Brasil

Dados do registro de câncer de Goiânia (GO) mostram a ocorrência da doença em 16 pessoas por grupo de 100 mil habitantes. O número também é preocupante mas não é possível tirar maiores  conclusões sobre a sua evolução, em função da falta de séries estatísticas com informações para o mesmo período de outras regiões ou de outros períodos para esta região.

 

Rodolfo Netto
Assessoria de Imprensa
Contato/Assessoria de Imprensa: Valentina Meyer Consultoria & Comunicação -  email: v.meyer@valentinameyer.com.br / Tel.: (11) 3168-3166 ou 3071-4