IDF 2011

relogio 16/12/2011 - 09:49 Congresso Internacional

No dia 8 de dezembro, chegou ao fim mais uma edição do World Diabetes Congress, o encontro anual promovido pela International Diabetes Federation (IDF). O evento, considerado um dos mais importantes do ano relacionado ao diabetes, aconteceu em Dubai, nos Emirados Árabes. A região foi escolhida como sede pelo fato de apresentar altos índices de casos de diabetes do tipo 2, fazendo do país o décimo entre os países com maior número de ocorrência da doença.

O evento reuniu diversas autoridades do mundo todo, entre elas Shaikh Hamdan, representante do governo local, considerado um dos maiores nomes na área de saúde do país. Na abertura oficial, outro importante nome que marcou presença foi o presidente da IDF, Jean Claude Mbanya, que fez seu discurso e deixou claro mais uma vez a preocupação da entidade com a epidemia mundial de diabetes. Além disso, ele apontou que as mudanças comportamentais e os maus hábitos alimentares das novas gerações são um dos principais fatores que podem aumentar o número de pacientes com diabetes tipo 2 nos Emirados Árabes e no mundo.

O encontro mundial contou, também, com a participação de muitos brasileiros na grade científica, com exposição de pôsteres, simpósios e apresentações orais. Entre eles estava a médica Luciana Bahia, que fez uma apresentação oral sobre o estudo de qualidade de vida em pacientes com diabetes tipo 2, que é um projeto coordenado por ela e patrocinado pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). O estudo contou com a participação de pacientes de oito cidades diferentes, dos quais foram coletadas mil amostras de diferentes unidades de saúde (primárias, secundárias e centros terciários de referência ou universidades).

As pesquisas demonstraram que 71% da amostra se queixava da presença de dores e/ou desconforto e cerca de 50% se referiam a problemas relacionados a ansiedade/depressão e mobilidade. "Além desses fatores, as complicações crônicas da doença (neuropatia e retinopatia), o uso de insulina e a insuficiência cardíaca também foram fatores que impactam negativamente a qualidade de vida desses indivíduos”, afirmou a endocrinologista. “Esses dados deixam clara a necessidade de maior investimento na prevenção dessas complicações para melhoria da qualidade de vida desses pacientes”. De acordo com a especialista, o estudo também servirá para analise do impacto das novas tecnologias e dos novos tratamentos junto aos pacientes com diabetes.

Outro médico que também teve participação em uma das apresentações foi o Dr. Laércio Franco, com o tema Ethnicity, acculturation and lifestyle in diabetes, onde ele teve espaço para expor os dados de uma pesquisa feita junto aos índios Xavantes de Mato Grosso, que apresentam uma taxa elevada de ocorrência do diabetes, segundo o estudo, cerca de 25%. Além desse índice geral, os dados demonstraram uma diferença importante de ocorrência da doença crônica entre homens e mulheres. “Entre os homens 15,4% apresentam a doença, já nas mulheres o valor é de 32,3%. Esses resultados deixam evidente que o diabetes é um problema de saúde importante nos xavantes e também que o processo de aculturação tem diferenças quanto ao gênero”, conclui o médico.

Para o presidente da Comissão de Comunicação Social da SBEM, Dr. Ricaro Meirelles, que esteve em Dubai, entre os destaque estiveram os depoimentos de profissionais de saúde portadores de diabetes, nos módulos "Life with diabetes". O especialista destaca ainda outras apresentações: "Assisti a uma apresentação do endocrinologista A. Farquhar, do Canadá, que desmistificou diversos tabús sobre o uso de insulina, e da preparadora física brasileira J. Dullius, que falou sobre ajuste da dose de insulina antes, durante e após a atividade física. O "Meet The Expert", com o professor H. Yki-Jarvinen, da Finlândia, sobre o fígado no diabetes, também foi muito interessante.

Mesmo com um grande número de participantes, 15 mil segundo a organização do evento, o público foi considerado abaixo da expectativa na edição desse ano. Diferente das edições anteriores, a IDF não divulgou informações sobre o congresso através do site oficial da entidade, mas escolheu transmitir o que acontecia no Dubai Convention Center por meio de seus perfis no Facebook e no Twitter.

cbaem 2019
Proendocrino set 2018