Carta Aberta sobre a Gordura Trans

relogio 31/08/2015 - 23:17 Notícias

A SBEM, SBD e ABESO vem a público, em um momento em que tanto se discute sobre a mudança em relação aos hábitos de vida, solicitar a retirada completa em tempo hábil, de todo alimento que contenha Gordura Trans. As Sociedades Científicas enviaram uma carta aberta ao Governo Brasileiro e à Anvisa.

A Carta Aberta "Gordura Trans" marca o início das atividades do Dia Mundial do Diabetes para a melhoria da qualidade de vida da população. 

O diabetes é uma doença epidêmica que atinge mais de 350 Milhões no mundo todo e no Brasil estima-se que 14 milhões de pessoas, a maioria obesos, hipertensos com colesterol elevado e com risco de morte por doença cardiovascular muito elevado.

O texto da carta fala sobre a presença da gordura trans nos alimentos industrializados, sendo um traço marcante do padrão alimentar atual da população. O consumo causa impacto na saúde, tanto no desenvolvimento de doenças crônicas quanto no estado nutricional.

Considerando a repercussão desse padrão alimentar e seus efeitos deletérios à saúde, em 2004, a OMS lançou a Estratégia Global para Promoção da Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde com a meta de eliminação do consumo de gordura trans industrial.

No Brasil, o Guia Alimentar para População Brasileira (GAPB), lançado em 2006, restringe o consumo de gordura trans a 1% do valor energético diário, o que corresponde a aproximadamente 2 g/dia em uma dieta de 2.000 calorias. Mesmo existindo um documento da OMS emitido em 2004, o Ministério da Saúde baseou-se na sugestão publicada pela Organização em 1995, para orientar o valor no GAPB. Diante do exposto, questiona-se a manutenção desse limite de consumo máximo de gordura trans.

Neste sentido, a SBEM, SBD e ABESO estão juntas para pressionar uma mudança importante na alimentação da população e solicita a retirada completa em tempo hábil, de todo alimento que contenha gordura trans.

Leia a carta na íntegra

 

 




cbaem 2019
Pro Endocrino abril 2019