FENAM Convoca Para o Dia Nacional de Protestos

relogio 07/10/2013 - 16:13 Notícias

Apesar dos protestos realizados há alguns meses pelos médicos em diversas cidades do país, os resultados esperados não foram obtidos. Sendo assim, a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), por meio de seu presidente Geraldo Ferreira, convoca todos para a realização do Dia Nacional de Protestos contra a precariedade da saúde pública e do trabalho médico, agravados pelas contradições do projeto de Lei de Conversão 26 (MP 621), que trata do Programa Mais Médicos.

As manifestações acontecerão em todo o país na próxima terça-feira, dia 8. A proposta é que os sindicatos regionais coordenem a suspensão parcial dos atendimentos, marchas nas ruas, protesto em frente a hospitais, praças, secretarias de saúde, câmara ou assembleias legislativas. No mesmo dia, haverá a primeira votação do projeto, que tramita na Câmara dos Deputados. Foi sugerido ainda que os médicos usem preto, em alusão ao momento de luto vivido pela categoria.

Essas ações são uma nova tentativa de mostrar a indignação dos profissionais da saúde com os equívocos da Medida Provisória. Entre outras coisas, a MP facilita a entrada de profissionais formados no exterior sem comprovação técnica e com concessão de registro pelo Ministério da Saúde, que até então era atribuição exclusiva do Conselho Regional de Medicina (CRM).

A proposta da FENAM é a realização de concurso público e criação de carreira de estado para o médico, ponto essencial à interiorização permanente da assistência, fixação do profissional e a melhoria das infraestruturas de atendimento em áreas remotas, propostas ignoradas pelo relator do projeto.

De acordo com Geraldo Ferreira, a categoria mantém a disposição em contribuir com a melhoria da situação, sem compactuar com propostas improvisadas e eleitoreiras que não solucionarão os problemas do SUS. A Federação reúne 53 sindicatos médicos e representa 40 mil médicos pelo Brasil.

cbaem 2019