Enquete Sobre Programas de Desconto

relogio 13/02/2009 - 16:08
Sandra Narita

 

Recentemente a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e a Sociedade Brasileira de Diabetes receberam uma proposta de um laboratório, através do seu gerente de produto, para participar de um Programa de Educação para pacientes.

Uma vez aceito, os profissionais de saúde receberiam as devidas explicações sobre o programa e o material informativo. Também faria parte do projeto um cartão de desconto - a ser entregue pelo médico ao paciente -, que possibilitaria o acesso ao tratamento pela metade do preço de mercado.

Contudo as duas entidades resolveram não decidir sobre a aceitação sem antes saber a opinião dos sócios. Foi, então, produzida uma enquete, cujos resultados deixaram claro que os sócios não concordavam com a iniciativa. Os principais pontos da pesquisa estão descritos abaixo.

Resultado da Enquete

Até o dia 09 de fevereiro, cerca de 700 sócios das duas entidades participaram da enquete, que constou de oito questões. Uma delas revelou que 62,43% acharam que a SBEM e a SBD não devem dar chancela a um programa informativo dessa natureza. A maioria (76,54%) opinou ainda que a distribuição dos cartões de desconto seria um procedimento para controlar o receituário do médico.

Outros números indicaram que 61,02% acreditam que o consultório não é o local adequado para a distribuição de cartões de desconto, tampouco a farmácia - segundo opinião de 55,56% dos sócios que participaram da enquete.

Ainda sobre o fornecimento dos cartões, 54,29% revelaram que não ficariam constrangidos em fazer a entrega; 51,50% acham que isso distorceria a relação do médico com o paciente; e 49,50% acreditam que essa ação violaria o sigilo médico, pois há identificação do paciente para o laboratório em questão.