eECE 2021 Online

relogio 21/05/2021 - 17:34 Eventos Médicos

Começou no sábado, o 23rd European Congress of Endocrinology, organizado pela ESE – European Society of Endocrinology - com término no dia 26 de maio. A SBEM Nacional, através de uma parceria com a ESE, é uma das apoiadoras do evento e realiza o Joint Session – ESE/SBEM, FASEN and SMNE – com o tema Pituitary conditions and Covid-19.

A transmissão será pelo canal 2, da plataforma do evento, das 19h30 às 21h (14h30, horário de Brasília). Coordenam a atividade o presidente da SBEM Nacional, Dr. Cesar Luiz Boguszewski, e a Dra. Monica Mazuela (da Espanha).

O Dr. Marcello D. Bronstein, editor-chefe dos Archives of Endocrinology and Metabolism), será um dos apresentadores, abordando acromegalia, as comorbidades, doenças cardiovasculares e pulmonares associadas a um a um mau prognóstico em pacientes com infecção pelo vírus SAR-COV-2 (COVID-19).

Segundo Dr. Marcello, será também discutido tratamento da acromegalia e a necessidade de manter as comorbidades controladas, se adaptando ao cenário da pandemia, para evitar a infecção pelo vírus SAR-COV-2.

Abertura oficial será com o Dr. Andrea Giustina, presidente da ESE, às 11h – hora de Brasília, no canal 1, da plataforma do congresso.

Dinâmica do eECE 2021

Na edição 2021, na plataforma interativa, foram incluídas novas áreas e cursos, associadas, com atividades online e on demand.

Segundo os organizadores, após uma pesquisa realizada com participantes da edição 2020, um novo recurso vai permitir que os participantes se conectem e troquem informações com endocrinologistas de todo o mundo.

Visão Geral

- 12 plenárias e palestras em pesquisa básica e clínica.

- 3 sessões ao vivo com endocrinologistas de grande destaque.

- 30 simpósios com mais de 90 palestrantes internacionais, cobrindo todos os campos da endocrinologia.

- 15 Sessões - Meet the Expert, permitindo discussão de tópicos com especialistas clínicos.

A SBEM Nacional vai acompanhar os debates, com flashes nas redes sociais da Sociedade.

Pro Endocrino setembro 2020
COVID 19