CBAEM 2017

Cuidados com a Saúde

Diabetes: Declaração de Berlim

O mundo deu mais um passo em prol da melhoria na prevenção, diagnóstico e controle do diabetes. Foi divulgado recentemente o documento elaborado em conjunto com organizações apoiadas por especialistas internacionais ligados ao Diabetes Mellitus: a Declaração de Berlim.

A SBEM foi representada pelo presidente da Gestão 2015-2016 e atual vice-presidente, Dr. Alexandre Hohl, que foi um dos signatários do documento. O material servirá como um guia para os países que buscam mudanças nas políticas públicas de intervenção precoce no tratamento do diabetes tipo 2. 

Os principais objetivos da Declaração de Berlim foram baseados nas diferenças sociais, culturais e econômicas de cada país. São eles:  

  • Traçar os princípios-chaves do "Early Action" no Diabetes – em parceria com a World Heart Federation e Primare Care Diabetes Europe – buscando trabalhá-los em prol da redução da incidência da doença e melhora na qualidade de vida das pessoas com diabetes tipo 2;
  • Orientar e aconselhar sobre o tipo de políticas públicas que devem ser implementadas;
  • Concentrar atenção nas metas iniciais e mensuráveis do "Early Action" com o intuito de monitorar os avanços e garantir que a mudança centrada no paciente seja alcançada.

Criação do Documento

A mobilização teve início com o trabalho realizado, em 2015, pela Organização Mundial da Saúde, Organização das Nações Unidas e o Parlamento Europeu, com o como objetivo conscientizar os países sobre um dos maiores problemas de saúde pública no mundo e apresentar dados de projeção do diabetes até 2040.

A partir desta ação, e da iniciativa da "Early Action", foram criados os Grupos Internacionais de Trabalho. Fazem parte destes grupos especialistas de diversos países que se ofereceram para serem voluntários na elaboração do documento. Dentre os médicos endocrinologistas brasileiros destacam-se o Dr. Alexandre Hohl, a Dra. Denise Franco e a Dra. Fernanda Thome, membros da SBEM e da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). 

São quatro grupos de trabalho baseados nos seguintes pilares: Prevenção, Diagnóstico precoce, Controle e Acesso ao tratamento correto. Os resultados deste trabalho foram os alicerces para a elaboração da Declaração de Berlim.

Próximo Passo

A partir da divulgação da Declaração, o papel dos membros dos grupos é ter iniciativa nos países, analisar as estratégias de prevenção e participar de constantes reuniões para avaliar os avanços das ações junto aos governos. Além do Brasil, outros países são signatários deste projeto: África do Sul, Austrália, Canadá, China, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, Índia, Inglaterra, Israel, Itália e México.

Para ler o documento na íntegra acesse aqui.

+ Notícias

25/07 I Simpósio Jovem Doutor - Módulo Endocrinologia e Nutrição

Data: 22 e 23 de novembro
Local: São José do Rio ...

17/072º Congresso Internacional de Gestão em Saúde ABRAMED

Data: 25 de agosto
Local: São Paulo, SP
Informações: www ...

14/07Webmeeting 18 de Julho

O quinto webmeeting de 2017 está confirmado para o dia 18 de ...