Dia da Visibilidade Trans

relogio 25/01/2021 - 16:44 Campanhas Públicas

No Brasil, comemora-se em 29 de janeiro o Dia da Visibilidade Trans. Esta data foi criada em 2004 com o intuito de promover reflexões e estimular o desenvolvimento de políticas públicas que garantam o respeito à população trans. Na maioria das vezes, esse público se encontra em condições de vulnerabilidade e a promoção de sua inclusão social, com garantia de todos seus direitos, incluindo acesso à educação, saúde e trabalho.

A Campanha pelo Dia da Visibilidade Trans é uma das novas iniciativas da SBEM Nacional, que criou, recentemente, a Comissão de Diversidade, Equidade e Inclusão (CDEI). O Dr. Bruno Ferraz (SP) é o presidente da CDEI e tem como membros, a Dra. Fernanda Azevedo Corrêa (SP), Dra. Karen de Marca (RJ), Dra. Ticiana da Costa Rodrigues (RS), Dr. Jorge Eduardo da Silva Soares Pinto (RJ) e Dra. Margaret de Castro (SP).

O Trabalho do Endocrinologista

Entre os pontos abordados na campanha está o questionamento: “E o que nós endocrinologistas, membros da SBEM podemos fazer?” .

A Comissão explica que dentre as etapas da transição de gênero, processo pelo qual a grande maioria das pessoas trans deseja passar, existe a hormonização cruzada, que permite que o corpo da pessoa trans se alinhe com seu gênero de identificação. A especialidade médica mais capacitada para conduzir este tratamento com segurança e eficácia é a endocrinologia. Através deste tipo de atendimento estamos colaborando para que a pessoa trans passe a ter mais oportunidades e inclusão social.

Neste ano, a campanha do Dia da Visibilidade Trans visa sensibilizar os associados para o cuidado da saúde da pessoa trans, através de depoimentos gravados em vídeo por especialistas da SBEM de todo Brasil. Estes depoimentos começaram a ser divulgados no dia 25 de janeiro em todas as redes sociais da SBEM Nacional.

A comissão apresentará de forma breve e sucinta, através de cinco cards, conceitos básicos sobre identidade de gênero, números de prevalência de diversidade de gênero, dados de transfobia e sobre a hormonização propriamente dita.

Para esta campanha – que tem um trabalho em conjunto com a Comissão de Campanhas (com a Dra. Carolina Ferraz e Dr. Emerson Cestari) e a Comissão de Comunicação social (presidida pelo Dr. Ricardo Meirelles) – contará com a participação dos seguintes especialistas: Dr. Bruno Ferraz de Souza (representando a CDEI), Dra. Karen de Marca (membro da CT-DEI que liderou este projeto), Dra. Amanda Athayde (RJ), Dra. Elaine Frade (SP), Dr. Emerson Cestari (PR), Dra. Flávia Cunha (PA), Dra. Luciana Oliveira (BA), Dr. Marcio Ditz (DF) e Dra. Poli Mara Spritzer (RS). 

Vejam os depoimentos do Dr. Bruno Ferraz e da Dra. Karen de Marca sobre a campanha. 

Pro Endocrino setembro 2020
COVID 19