Destaques do eECE 2021

relogio 27/05/2021 - 16:58 Eventos Médicos

Terminou no dia 26 de maio, a 23ª edição do congresso da European Society of Endocrinology, em versão online, com 3.400 inscritos de 100 países. A SBEM participou como apoiadora, realizando um evento em conjunto - Joint Session – ESE/SBEM, FASEN and SMNE – com o tema Pituitary conditions and Covid-19 e com um estande virtual da feira expositora.

A coordenação do simpósio em conjunto foi do presidente da SBEM Nacional, Dr. César Boguszewski, e da Dra. Monica Marazuela, da Espanha. O Dr. Marcello Bronstein, editor-chefe dos Archives of Endocrinolgy and Metabolism, foi um dos palestrantes, abordando acromegalia e a Covid-19. “Fiquei muito honrado em participar de um evento do nível que foi o ECE 2021 e cumprimento o Dr. Cesar Boguszewski pela participação na organização e coordenação do simpósio Latino Americano”, disse o Dr. Marcello.

ece 2021

Os highlights do evento, durante os seis dias, foram publicados no perfil da SBEM no Twitter - @endocrinologia – que é a rede social mais usada pela ESE e por eventos internacionais. No encerramento, foi apresentado, inclusive, um balanço na repercussão nessa rede social no Twitter. O evento contou com a participação de vários brasileiros na apresentação de trabalhos e algumas palestras. A Dra. Monica Gadelha, presidente da Comissão Internacional, foi uma das integrantes da equipe que montou a programação científica. 

Lá foram feitas inúmeras trocas de informações da SBEM com a ESE, com o atual presidente – Dr. Andrea Giustina – e com o presidente eleito – Dr. Martin Reincke ao longo dos dias.


Alguns Highlights

Diabetes e gravidez:

Um estudo de longo prazo do Dr. Kaisu Luiro, do Hospital Universitário de Helsinque, descobriu que as mulheres com diabetes gestacional (DMG) são mais propensas a desenvolver diabetes tipo 1 e 2 mais tarde na vida. O estudo sugere que o teste de anticorpos deve ser considerado para mulheres que apresentam DMG, que pode prever a presença ou risco de diabetes, a fim de se ter um melhor entendimento do prognóstico de sua condição.

Políticas Públicas:

Um dos materiais mais divulgados durante o eECE2021 foi relacionado às políticas públicas, intitulado “Hormônios nas políticas de saúde europeias: como os endocrinologistas podem contribuir para uma Europa mais saudável”. Os quatro capítulos da publicação definem quatro áreas prioritárias que têm os maiores efeitos na saúde na sociedade: obesidade, doenças raras, câncer e produtos químicos desreguladores endócrinos (EDCs). Embora todas as doenças endócrinas precisem de atenção redobrada, as quatro áreas prioritárias foram escolhidas por estarem entre as mais urgentes neste momento.

O material está disponível para download em ESE White Paper Hormones in European Health Policies: How endocrinologists can contribute towards a healthier Europe

Obesidade:

Os resultados de um estudo do Dr. Angelo Cignarelli, da Universidade de Bari, mostram que uma dieta cetogênica de baixo teor calórico pode ajudar os níveis de testosterona e hormônio sexual (SHBG) em homens com sobrepeso.

O estudo descobriu que uma dieta cetogênica de baixa caloria, recomendada por quatro semanas, levou a reduções significativas no peso corporal, massa gorda e índice de massa corporal (IMC) e um aumento substancial dos níveis de testosterona total e SHBG. A testosterona é responsável pelas funções sexuais e reprodutivas e também desempenha um papel significativo na utilização de calorias e no metabolismo.

Hormônios e COVID-19:

Os resultados de um estudo, apresentado no eECE 2021, da Dra. Chiara Simeoli, da Itália, e da Dra. Liana Jashi, da Geórgia, mostraram que o isolamento social e a quarentena podem ter um impacto prejudicial à saúde física e mental de pessoas que vivem com condições pré-existentes. Dois estudos examinaram o impacto hormonal em pessoas que vivem com diabetes na região de Adjara, na Geórgia, e em pacientes com hipercortisolisina na Itália. Ambos os estudos relataram que o isolamento social, durante a pandemia, causou sofrimento psicológico e / ou físico significativo nos indivíduos observados.

COVID-19 e doenças endócrinas e metabólicas:

Um comunicado da European Society of Endocrinology, publicado na Revista Endocrine, em abril, ganhou espaço no congresso com a confirmação do envolvimento do sistema endócrino e a Covid-19. . Uma das evidências apresentadas é o de um "fenótipo endócrino" de COVID-19.

Os principais pesquisadores da endocrinologia mundial examinaram evidências desde o surgimento da pandemia e encontraram ligações em uma variedade de condições endócrinas. Esta declaração foi uma atualização de uma declaração, emitida em março de 2020, que foi uma das primeiras e mais lidas pesquisas mostrando o envolvimento do sistema endócrino no COVID-19.

 

Pro Endocrino setembro 2020
COVID 19