Despedida do Dr. Póvoa

relogio 16/12/2012 - 12:25 falecimentos

Amigos e parentes se despediram do Dr. Luiz César Póva neste domingo, na sede do Flamengo, no Rio de Janeiro.

O endocrinologista faleceu no sábado, em Búzios, durante o Encontro Anual do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do Rio de Janeiro. Segundo amigos, era um desejo dele: na hora de partir estive no Encontro. O evento foi um dos criado pelo Dr. Póvoa e estava em sua quadragésima primeira edição.

O Instituto e o Flamengo eram duas de suas maiores paixões. Vários amigos foram chegando à sede do Clube de Regatas do Flamengo para os momentos de despedida. O velório foi realizado no clube que estava com a bandeira a meio-mastro.

IEDE e o Flamengo

A frase mais dita durante entre os que estiveram no Flamengo nesta manhã nublada no Rio de Janeiro foi "perdemos um amigo". Nessa hora não dá para falar muito e, por isso, a SBEM Nacional pede para que seus sócios deixem mensagens aqui no site ou na página da SBEM no Facebook, para que seja feita uma homenagem ao endocrinologista.

Mensagens:

Dr. Airton Golbert - presidente da SBEM Nacional

Prezados familiares e queridos amigos da endocrinologia:

O Luiz Cesar foi uma das mais proeminentes personalidades da medicina do Rio de Janeiro e da Endocrinologia Brasileira. Foi responsável direto por muito do que temos hoje, em termos de ensino e de idealização de eventos científicos que se tornaram tradicionais em nosso meio, como o Encontro do IEDE, - cuja edição deste ano, justamente, coincidiu com a partida de nosso amigo. Luiz Cesar se foi, mas suas marcas permanecem. Dentre elas, destaco, também, a realização de  um dos seus “filhos prediletos”, como ele gostava de chamar, o livro da História da Endocrinologia no Brasil.

Desde já, a sua ausência está sendo muito sentida, mas fica em cada um de nós o exemplo de seu entusiasmo e trabalho pelo desenvolvimento da endocrinologia, além da gratidão por sua inestimével colaboração para com a SBEM. A lembrança de Luiz César será um eterno estímulo para que continuemos.

Muito obrigado, querido colega e amigo!

 
Querido soudoso professor Luiz Cesar Povoa, a familia Daibes Rachid perde um amigo e companheiro, e nossa Medicina perde parte da sua História viva. Aos familiares,um abraço afetuoso e nossos sinceros senmtimentos.
 
 
Professor Luis Cesar Póvoa, Obrigada por ter cuidado e protegido a Famiglia IEDE".Descanse em paz! Minha solidariedade e meus sentimentos a família.
 
Povoa R.I.P. adeus amigo, voce foi na frente, vai permanecer vivo nas nossas lembrancas
 

Victor Gervasio

Dr. Luiz Cesar Povoa - figura ímpar na endocrinologia. Ficamos tristes com sua partida, mas o seu legado de cultura e perseverança sempre será nosso guia e estímulo em nossas vidas...

 

Uma perda irreparável para a Medicina Brasileira e para a Endocrinologia do Brasil! Querido amigo e mestre de tantos anos! E faleceu em um Encontro do IEDE que ele tanto amou!

 


Luciano Siqueira
Luiz Cesar Póvoa meu Mestre! Conseguiu unir o saber e a competência, o que é próprio dos inteligentes, a autenticidade dos puros, o magnetismo dos carismáticos, até a "ranzinzice" dos exigentes, de uma forma tão natural e brilhante, que nunca será apagado da minha memória. Obrigado, Luiz Cesar, pela oportunidade de aprender e conviver com você. Fique com Deus.

Dr. Reginaldo Albuquerque - Durante anos convivi com o Póvoa no Conselho Nacional de Pesquisas. Eu como superintendente da área de saúde, ele como membro do Comité Assessor na análise dos projetos e bolsas de pesquisa. Foram os anos de ouro para a endocrinologia brasileira. Graças a sua sensibilidade e visão do que deveria ser feito foi fácil transitar vários projetos. São desta época o apoio ao Censo de Diabetes de 1986, o projeto do pezinho, o laboratório do IEDE, as bolsas de pesquisa, inclusive as de mestrado e doutorado no exterior que permitiram a criação de uma importante massa crítica de pesquisadores nos cursos de PG. Bem antes, foi Luis César, o idealizador do nosso título de especialista. Tudo isto realizado com muita emoção e amigo dos seus amigos. Do Póvoa serei sempre admirador e eterno devedor.
 
Luiz Cesar Póvoa: A esta altura toda a endocrinologia brasileira já foi informada da partida do nosso querido amigo, meu pai científico e orientador. Estávamos todos juntos no Encontro do IEDE em Búzios e ele mansamente, sem alardes, mas sem sofrimento, deixou-nos para seguir o seu caminho nas alturas. Partiu sonhando, como disse o Luizinho, seu sobrinho, mas, como ele próprio sempre dizia: "se é 
para sonhar, sonhemos alto, pois mais vale ser atropelado por um Boeing do que por uma carrocinha da kibon". Luiz César foi uma das mais brilhantes inteligencias que conheci. Foi uma figura humana plena, com paixões e sentimentos extremados. Por 14 anos trabalhei diretamente com ele no consultório e compartilhei da sua intimidade, convivi com suas contradições, explorei a sua vivacidade e regozijei-me com os seus sucessos. Aprendi principalmente com a sua personalidade marcante. Cuidei dele, como médico e amigo, junto com outro grande amigo, o Roberto Assumpção, por duas ocasiões muito graves da sua longa e sofrida enfermidade. Entendi, então, que ele não tinha medo da morte e com coragem a desafiava. Apenas não aceitava o isolamento de um CTI. Nunca gostou de estar sozinho. Por isso, quando resolveu deixar-nos, estava cercado pelos amigos e ao lado da sua maravilhosa e dedicada companheira Maiene. Como era do seu feitio, partiu quando e como quis!
 
 
 
Nosso grande ídolo, fez e sempre fará parte da história da Endocrinologia!
 
 
Dr. Walter Bloise
Senti profundamente o falecimento  do Cesar Póvoa. Alem da amizade, embora à distância, tinhamos  em comum um grande apego à nossa querida sociedade. Por favor transmitam  à familia e a comunidade do IEDE  o meu sincero pesar.
 
Dr. Walter Rodrigues Jr - Presidente da SBEM-MS - É com com grande pesar que recemos a notícia do falecimento do Dr Luiz Cesar Póvoa. Ele foi pioneiro da endocrinologia no Brasil e colaborou decisivamente para o engrandecimento dessa especialidade. Era exemplo e referência para todos os endocrinologistas do país. É uma perda irreparável.

 

                                           
cbaem 2019
Proendocrino set 2018