Consulta Pública na Área de Diabetes

relogio 22/01/2020 - 15:26 Diabetes

A CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias) abriu nova consulta pública para avaliar, desta vez, a inclusão de dois medicamentos nas farmácias do Sistema Único de Saúde. O prazo termina em 3 de fevereiro.

Os dois medicamentos que estão em discussão são a empagliflozina e a dapagliflozina. Este ano, a comissão do SUS, que é responsável por analisar a inclusão de novas terapias para diabetes, deu um parecer inicial favorável à inclusão de dois.

A chamada Consulta Pública visa trazer mais transparência e levantar discussão em torno dos custos e dos benefícios de diversos tratamentos e a SBEM reforça que é fundamental a participação da população e dos especialistas.

Atualização no Tratamento

Para a Dra. Hermelinda Pedrosa, presidente do Departamento de Diabetes da SBEM, a incorporação dos dois medicamentos é um marco na atualização do tratamento pelo SUS. “Após mais de 40 anos, finalmente, o tratamento do diabetes tipo 2 no SUS tem a chance de ser atualizado, por isso é tão importante participar desta Consulta Nº 01/2020. É uma oportunidade muito importante porque a incorporação dos dois medicamentos representa um avanço para o controle da glicose, sem causar hipoglicemia e com proteção cardiorrenal para quem tem diabetes tipo 2, além de promover a perda de peso”, enfatizou a endocrinologista.

Para o presidente da SBEM, Dr. Rodrigo Moreira, é necessário ampliar o acesso da população às novas terapias, já que o diabetes não faz distinção de classe social e todos precisam ter ao seu alcance o tratamento mais indicado.

Participando da Consulta Pública

Para responder e enviar sua opinião basta acessar o formulário no link a seguir. No título da Consulta mostra que a recomendação da CONITEC é favorável.

- Clique para acessar - Formulário

Vejam também:

- O relatório técnico de recomendação

Informações Gerais

O relatório dirigido ao público – que é uma versão reduzida do documento científico - clique para acessar - explica que a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos estratégicos do Ministério da Saúde (DGITIS/SCTIE/MS) solicitou à CONITEC  a incorporação dos medicamentos.

O texto menciona que o uso dos medicamentos possui benefícios muito claros, como redução importante da glicose no sangue, sem aumentar o risco de hipoglicemia. “Além disso, promovem perda de peso — de três a quatro quilos, mais ou menos — e diminuição da pressão arterial e do ácido úrico”, diz o documento.

Um dos pontos que chamou a atenção das autoridades foi a publicação do Estudo EMPA-REG (2015), que foi o primeiro na história a mostrar uma queda nos eventos cardiovasculares (infarto, AVC etc) em pessoas com diabetes tipo 2. “Nessa pesquisa, utilizou-se a empagliflozina em indivíduos que também tinham apresentado problemas cardiovasculares prévios. Além de evitar mortes, houve uma menor taxa de hospitalização por insuficiência cardíaca e de insuficiência renal crônica”.

O prazo para participar da Consulta Pública se encerra em 3 de fevereiro e se observa uma grande mobilização na internet e redes sociais, com envolvimento de Sociedades Científicas e Associações de Pacientes.

EMBE 2019
Universidade online SBEM 2020