Conselhos de Medicina Debatem CBHPM

relogio 27/03/2009 - 17:40
Fortaleza foi palco do I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina (I ENCM 2009), realizado na primeira quinzena de março. Na ocasião, estiveram reunidos o Conselho Deliberativo e a Diretoria Plena da Associação Médica Brasileira, coordenadores da Comissão Nacional de Consolidação e Defesa da CBHPM, representantes das Comissões Estaduais de Honorários Médicos, representantes do Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar e outros. Dentre os assuntos que foram abordados, estiveram: a plataforma de lutas das entidades médicas nacionais, como SUS, ensino médico, TISS/TUSS, CBHPM e outros.

Sobre a CBHPM

A Dra. Maite Chimeno, corregedora da Comissão de Ética e Defesa Profissional (CEDP), no Rio de Janeiro, afirma que as discussões a respeito da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) é de interesse do endocrinologista no que tange à consulta e à internação. A endocrinologista enfatiza que “a luta no Rio de Janeiro já conseguiu o pagamento de consultas entre R$42 e R$50”, cujo menor valor é o pleiteado pela AMB para os outros estados (R$42).

Segundo ela, neste ano as sociedades médicas (incluindo a SBEM-RJ) e o CREMERJ irão pleitear um aumento de 8% por consulta de convênio. “As próprias operadoras declararam que se não houver pressão por parte da classe médica não haverá aumento”, informou a Dra. Maite completando que a CEDP-RJ continua ativa na luta por melhores honorários, por considerar esta uma forma de defesa do endocrinologista.

Outros Tópicos Abordados:
  • José Luiz Gomes do Amaral (presidente da AMB) defendeu avaliações rigorosas nas escolas de medicina. "Os médicos jamais se furtarão a participar do processo de avaliação das escolas médicas. E quando se encerra um curso de medicina, se bloqueia o vestibular ou se avalia o egresso, não queremos punir ninguém, apenas preservar a segurança do cidadão brasileiro e da nossa profissão", destacou.
  • Aldemir Soares (secretário-geral) apresentou detalhes do Projeto Diretrizes AMB/ANS, que proporcionará a elaboração de diretrizes para implementação no sistema suplementar de saúde.
  • Florisval Meinão (1º tesoureiro) falou sobre o andamento da implantação da TISS/TUSS, processo que visa sistematizar a troca de informações no sistema suplementar.