Campanha Mude seus Valores

relogio 28/10/2013 - 16:19 Notícias

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) reuniu a imprensa em São Paulo, no último dia 22 de outubro, para uma coletiva de lançamento da nova campanha “Mude seus Valores”. Para os criadores do projeto, será uma forma diferente de impactar a população sobre a importância de mudanças no estilo de vida, na prevenção do diabetes e na melhoria na qualidade de vida.

Participaram da apresentação, o presidente da SBD, Dr. Balduíno Tschiedel, e o vice-presidente e coordenador da campanha, Dr. Luiz Turatti. A coletiva serviu, também, para mostrar os dados da pesquisa realizada pelo IBOPE em relação ao conhecimento da doença.

O Dr. Balduíno abriu as atividades, falando o panorama geral do crescimento do diabetes no Brasil e no mundo. De acordo com os dados do Atlas da International Diabetes Federation, cerca de 4.8 milhões de pessoas morreram e 471 bilhões de dólares foram gastos com o tratamento do diabetes em 2012, comprovando a ligação direta entre a economia e o diabetes.

coletiva sobre diabetes

As complicações como doença cardíaca, Acidente Vascular Cerebral e Hipertensão, além dos altos índices de amputações de membros inferiores foram alguns problemas mencionados que provocaram um forte impacto entre os jornalistas.

 “A mudança do estilo de vida é a melhor arma para a prevenção do diabetes” foi a mensagem central apresentada pelo Dr. Balduíno. Ele comentou que dos vários ensaios clínicos realizados para prevenir o diabetes, os mais bem sucedidos foram os relacionados à mudança.

Dr. Luiz Turatti, vice-presidente da SBD e um dos responsáveis pela campanha, apresentou o conceito geral da iniciativa “Mude seus Valores”. “O conceito é simples e direto e deixa claro a proposta de mudança.  Estaremos presentes em aeroportos, estações do metrô, busdoor, internet, com site, blog e fanpage e mídia online”, explicou o vice-presidente.

Ele também mencionou que um dos pontos fortes será a mídia digital para a disseminação da campanha. “Trata-se de uma atividade pioneira dentro da SBD e o apoio da grande imprensa é fundamental para a divulgação da proposta”, explicou o médico aos jornalistas.

Dados do IBOPE

Pesquisa apresentada mostrou dados proporcionais dos entrevistados, com hábitos relacionados à atividade física, peso e altura, hábitos alimentares e relação com o fumo. Foram ouvidas 1.106 pessoas, de 18 a 60 anos, em seis capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Recife).

Em relação ao diabetes, 99% disse que conhece ou já ouviu falar na doença. Na pesquisa do IBOPE foram incluídas frases para avaliar a concordância ou não entre os pesquisados: 51% declarou que tem familiares com diabetes, 48% falou que estava acima do peso e 18% disse que algum médico mencionou a possibilidade da presença do diabetes.

A pergunta sobre que tipo de diabetes o entrevistado tinha é que mostrou um grande desconhecimento, principalmente, relacionado à diferença entre os tipos de diabetes.

Outros dados coletados pelo IBOPE:

- 19% foram diagnosticados por endocrinologistas e 63% por um clínico geral/generalista.

- 34% não sabia que tipo de diabetes tinha.

- 37% disse ter o tipo 1 e 29% disse ter o tipo 2, sendo que 90% da população tem diabetes tipo 2.

- 28% acha que a atividade física pode ser considerada como parte do tratamento.

- 65% acredita que é a dieta o ponto mais significativo do tratamento, como se só a alimentação tivesse peso no tratamento do diabetes.

- 87% acredita que apenas evitar o consumo de açúcar é suficiente para evitar o diabetes tipo 2.

As maiores dificuldades em continuar o tratamento, descrita pelos entrevistados, incluem:  seguir uma dieta, controlar o consumo do açúcar, fazer testes de glicemia, ter que tomar remédio para sempre e lembrar de tomar os medicamentos.

Como diz o tema da campanha (Diabetes – Mude Seus Valores), o fundamental para evitar e controlar o diabetes é cuidar da alimentação, praticar atividade física e parar de fumar.

“Pesquisas mostram que a mudança de estilo de vida para pessoas com tendência ou com pré-diabetes é o que mais contribui para que não haja progressão da doença”, destacou o Dr. Balduíno Tschiedel.

Na proposta da campanha, a mudança de valores e de hábitos será fundamental para uma melhoria na qualidade de vida.

campanha mude seus valores

cbaem 2019
Pro Endocrino abril 2019