Campanha de Vacinação Contra a Gripe Influenza

relogio 01/04/2020 - 17:48 Notícias

No fim de março o Ministério da Saúde (MS) deu início à Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe Influenza, cuja programação foi antecipada em 30 dias, em função da pandemia do novo coronavírus. A ação, que vai até 22 de maio, pretende alcançar quase 68 milhões de pessoas em todo o país. No total, foram adquiridas 75 milhões de doses da vacina.

De acordo com o Franciele Fontana, coordenadora geral do Programa Nacional de Imunizações, a vacinação contra Influenza se mostra como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. “As vacinas utilizadas nas campanhas nacionais de vacinação contra a influenza, do Programa Nacional de Imunizações (PNI), são vacinas trivalentes que contêm os antígenos purificados de duas cepas do tipo A e uma B, sem adição de adjuvantes e sua composição é a determinada pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

A primeira etapa tem como objetivo vacinar os trabalhadores da saúde e os idosos. Em diversos estados está sendo feito no modelo Drive Thru, para que as pessoas de mais idade possam se vacinar sem sair do carro, diminuindo, assim, o risco de contaminação pelo novo coronavírus.

A SBEM lembra que a vacina contra influenza não tem eficácia contra o Covid-19, mas, como os sintomas são parecidos, ela irá auxiliar os profissionais de saúde a excluir o diagnóstico para o novo coronavírus. O Ministério da Saúde alerta para a importância de chamar atenção para os indivíduos portadores de doenças crônicas não transmissíveis (morbidades) e outras condições clínicas especiais, independentemente da idade, pois estes são os que mais precisam ser vacinados

A próxima fase começa no dia 16 de abril, para atender pessoas com doenças crônicas, professores (rede pública e privada) e profissionais das Forças de Segurança e Salvamento.

A terceira e última parte do calendário de vacinação começa 9 de maio, o “Dia D” da campanha. Essa fase vai priorizar crianças de 6 meses a menores de 6 anos; pessoas com 55 a 59 anos; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas portadoras de deficiência; povos indígenas; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

EMBE 2019
CBEM 2020