Cuidados com a Saúde

6 de Junho: Dia Nacional do Teste do Pezinho

O Dia Nacional do Teste do Pezinho é 6 de junho. A data foi instituída com a criação do Programa de Triagem Neonatal, do Ministério da Saúde, em 2001. O objetivo é conscientizar e alertar a população para a importância da realização do exame, que é responsável por detectar diversas doenças, nos primeiros dias de vida do bebê. Essa é, inclusive, uma área que a SBEM discutiu, e vem discutindo, ao longo de sua história.

O Teste do Pezinho foi introduzido no Brasil na década de 70. O país foi o primeiro da América do Sul a realizar o exame. O teste, porém, só se tornou obrigatório depois da portaria que instituiu o Programa Nacional de Triagem Neonatal, em 2001, incorporado pelo Governo Federal.

Antes da criação do Programa pelo Ministério da Saúde, a SBEM organizou uma Comissão Temporária de Triagem Neonatal. De acordo com o Dr. Ricardo Meirelles, presidente da Comissão de Comunicação Social da SBEM e presidente desta Comissão Temporária, esta realizou 10 Fóruns de Debates ao longo de 10 anos. Além disso, em 1999, a Comissão Temporária contribuiu para a criação da Sociedade Brasileira de Triagem Neonatal. A Comissão foi extinta, nesta ocasião, já que os envolvidos entenderam que a sua missão estava cumprida.

Sobre o Teste:

O teste é uma das principais formas de diagnosticar algumas doenças no bebê. São elas: Hipotireoidismo Congênito, Fenilcetonúria, Hiperplasia Adrenal Congênita, Deficiência de Biotinidase, Anemia Falciforme e Fibrose Cística. As quatro primeiras doenças são endocrinometabólicas e necessitam serem tratadas por um endocrinologista.

O exame é feito a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do recém-nascido. É rápido, pouco invasivo e não traz risco algum à saúde do bebê. Ele deve ser realizado entre o 3° e o 5° dias de vida.

O teste é feito no pé, pois é um local que proporciona um melhor acesso ao sangue na hora da coleta.